quinta-feira, 5 de maio de 2011

Feliz Nostalgia

(7/5/1861-7/8/1941- Calcutá - Índia)


FELIZ NOSTALGIA

A noite chega, festa esplêndida
O Sol entra para brilhar
Sirva-se de algo triste, um aperitivo
É hora de começar
No cálice, a luz de um claro vinho
É preciso se embriagar
A melodia nostálgica vamos dançar
( Lábios ao fulgor do sol
num beijo que derrete o céu )
Chora a canção que fiz agora,
S o l  O u ç a  nesta hora
Vestido de gala, à tua mesa, na sala
No peito a última cantiga

que no íntimo abriga
Mil notas! Mais brindes!
Os anjos chamam e a taça se derrama.

Marli Savelli de Campos


Querido leitor,

       Para a estréia do blog postei este meu poema em homenagem ao 'nascimento' e lembrança do 'falecimento' de Robindronath Tagore, "O Sol da Índia" - ("Robi" em Bangla (bengalí) significa "Sol"). Vale dizer que a iniciativa de fazer o blog será para  postarmos, exclusivamente, sobre a vida, poemas e textos de Tagore.

       O meu convite é para que você seja um seguidor, nos acompanhe, e se possível, comente!... É um prazer te receber na 'Casa Poética de Tagore'. Muito obrigada pela visita, fique à vontade, 'A Casa é Sua'!...

Sejam bem-vindos!

Abraços Tagoreanos
Marli Savelli de Campos

15 comentários:

  1. Isso sim é uma grande estréia. Uma homenagem mais do que justa a um poeta tão sensívelmente sábio. Muito honrada em segui-lo. Se puder seguir-me também tenho dois Blogs, só colocar o nome Edna Fialho no Google e todos os meus trabalhos por lá estarão expostos.Também tenho uma página no Recanto das Letras e estou lançando ainda este ano, uma Antologia Poética e um Romance sobre Sedução Virtual. Muitos sucessos.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Florzinha!
    Muito obrigada por aceitar o convite, sinta-se em casa. Visitarei seus blogues, com maior prazer, me aguarde. Seja sempre bem-vinda!...

    Sucesso para você também!

    ResponderExcluir
  3. Um belo poema Marli e uma linda homenagem. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, Helio, pelo gentil comentário. Boas-vindas à Casa de Tagore!...

    Grande abraço,

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo blog e pela homenagem.
    Continue brilhando!!!

    Abraços.
    Adriana

    ResponderExcluir
  6. Para todos nós, Adriana, muito brilho e muita poesia, tudo em harmonia...

    Obrigada! Espero que volte mais vezes.

    ResponderExcluir
  7. Felicitações pela tua homenagem a um dos maiores escritores de todos os tempos, Rabindranath Tagore. Um dos não tantos casos de justo Nobel. O seu romance A Casa e o Mundo foi um dos livros mais marcantes da minha juventude. Inesquecível.
    Beijos de agradecimento pela tua lembrança, Marli.
    Nuno Lago

    ResponderExcluir
  8. Fico muitíssimo grata, Nuno, a você e a todos que abrilhantaram este recinto poético com os seus comentários, compartilhando do seu carinho. É isso que nos move e faz acreditar que vale a pena continuar... Obrigada!

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  9. muito belo o seu blog e este poema, sempre que tiver coisas novas, me avise...grande abraço e meus parabens pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia! Genuína homenagem. Penso q sejam ações como a sua q imortalizem as letras. Bj poesia

    ResponderExcluir
  11. Agradecida, Felipe!
    É com muita alegria que te recebo nesta postagem, será uma satisfação continuar mantendo contato com todos vocês, farei isso, sim, com grande prazer.

    Juli, as sensações permanecem cravadas na alma, ainda pulsando, entre as letras e as palavras. Espero que elas possam encher o seu coração...

    Grata pela especial visita.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  12. Oi Marli, grata pelo convite e pela iniciativa. Adicionei um link às minhas 'naveganças', assim acompanharei o que estiver se passando por aqui. Um abraço fraterno, sucesso nos futuros posts e interações!

    ResponderExcluir
  13. Obrigada, Helena, é muito bom contar com a sua amizade e companhia literária, tanto aqui como no Aquário Literário.

    Meu sincero abraço!...

    ResponderExcluir
  14. Grade empreendimento intelectual poético. Sou fã, também, desse poeta iluminado e universal que é Tagore. Cito ele em algumas das epígrafes de meu livro O Sofrimento dos Filósofos ( no prelo).

    ResponderExcluir
  15. Grande empreendimento poético. Sou admirado desse iluminado e universal Poeta. Cito ele em epigrafes do meu livro O Sofrimento dos filósofos. Parabéns!

    ResponderExcluir